Seja bem-vindo. Hoje é . Deus lhe abençoe!

AS ÚLTIMAS PALAVRAS DE JESUS NA CRUZ

Pr. Deuramar Ribeiro Leite - Prezados irmãos e amigos, é com muita satisfação e alegria na minha alma que escrevo este artigo objetivando trazer uma palavra que possa transformar sua vida e/ou até mesmo o rumo de sua história se você atentamente abrir o seu coração e meditar comigo nas últimas palavras que o Senhor Jesus Cristo proferiu quando estava pendurado na cruz do Calvário entregando sua vida por mim e por você.

Temos acompanhado muitos filmes onde alguns deles em suas cenas cinematográficas retratam na sua maioria apenas o momento angustiante de Jesus em que Ele profere poucas palavras até a hora de sua morte quando estava preso àquela cruz.

O inimigo de Deus e do homem, Satanás, o qual não vem senão a roubar, matar e destruir (João 10.10) lutou de todas as maneiras para fazer com que Jesus, desistisse da cruz. Satanás sabia, que através da morte de Jesus no madeiro, a sua situação seria pior, pois o Senhor estaria vencendo uma outra etapa de sua missão e frustrando mais um dos vários planos de Satanás, pois, atrairia a humanidade para Ele.
A Bíblia Sagrada em João 3.14 Jesus afirmou: “E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado”, e mais adiante em João 12.32 Ele diz: “E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim”.

Nos textos em destaques encontramos na primeira referência bíblica Jesus falando da ocasião em que os filhos de Israel murmuraram contra Deus e contra Moisés, e o Senhor mandou serpentes abrasadoras que mordiam o povo e muitos morriam, porém, o mesmo Senhor mandou que Moisés fizesse uma serpente de metal e colocasse em uma haste em frente a tenda, e que qualquer filho de Israel mordido olhasse para a serpente, não morreria mas viveria (Números 21.5-9).

Satanás, obviamente sabia, que aquele acontecimento junto com as palavras que Cristo proferiu aos seus discípulos a respeito da sua morte, prefigurava a maneira como Ele (Jesus) estaria entregando sua vida pela a humanidade, na cruz. A perseguição contra Jesus foi tão grande, que quando Ele nasceu, Herodes, possuído pelo o espírito do príncipe das trevas mandou que os soldados romanos matassem todas as crianças de Belém, de dois anos abaixo, a fim de que alcançasse o menino Jesus (Mateus 2.16).

No deserto da Judéia, durante a tentação, Satanás, tentou influenciar Jesus para que Ele se atirasse de cima do pináculo do templo, pois só assim, no pensamento de Satanás, Jesus tentaria o Pai, e morreria entre as pedras (Mateus 4. 5,6). Na cidade de Nazaré, sob a ação do Diabo, os judeus depois de expulsarem, tentaram jogar Jesus de um despenhadeiro abaixo (Lucas 4.29).

Depois de várias tentativas fracassadas, agora na cruz, Satanás ainda continua insistindo em fazer Jesus desviar dos planos de Deus. No evangelho de Mateus no capítulo 27 e os versículos 33 e 34, a Bíblia diz: “E, chegando ao lugar chamado Gólgota, que se diz: Lugar da Caveira, Deram-lhe a beber vinagre misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber”.

Para ser crucificado, Jesus foi levado fora da cidade (Hb 13.12) a um lugar chamado Gólgota, que significa “lugar da caveira”, ou por causa do seu formato ou por ser local comum de execuções. Ali, mulheres judaicas ofereceram-lhe uma bebida para aliviar-lhe os sofrimentos. Mas Jesus recusou. O que Satanás, mas queria era que Jesus tomasse aquela substância (droga), pois, ele tomando, ficaria inconsciente e deixaria de proferir as três grandes e últimas palavras que selariam o futuro da humanidade: a primeira, uma palavra de perdão dirigida a um dos malfeitores que estava ao seu lado e que creu em Jesus como Rei, pedindo para que Ele lembrasse dele quando entrasse em Seu Reino (Lucas 23.42 e 43), através dessa ação, Jesus, mostrou a humanidade, que não importa o que o homem tenha praticado, se este homem se arrepender de seus pecados, Ele está pronto a perdoar e levar um dia essa pessoa para morar com Ele (Jesus) na Glória, aleluia!!! a segunda, foi a declaração de consumada, ou seja, concluída toda a Sua obra que o Pai, lhe confiou, Ele disse: “Está consumado” (João 19 e versículo 30) e a terceira e última, Ele entrega ao Pai o Seu espírito e morre: “E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou” (Lucas 23.46).

Ele morreu, mas, conforme as Escrituras Sagradas, ao terceiro dia ressuscitou de entre os mortos e está vivo para sempre, e tem em suas mãos a chave da morte e do inferno. Satanás foi derrotado, Jesus é vencedor “E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno” (Apocalipse 1.18).

Caro amigo, Jesus suportou tudo por você, suas últimas palavras foram para que você estivesse lendo este artigo e entendesse através da fé de que você faz parte de Seus planos. Sua ressurreição foi para que Ele constituísse a esperança de todos os povos.

Até o próximo artigo. Nos laços do Calvário,


Pr. Deuramar Ribeiro Leite, é
Co-Pastor da IEADA, Bacharel em Teologia,
Professor do CETEMAD,
Membro do Conselho de Pastores e
Assessor de Comunicação da Igreja Assembleia de Deus-CIADSETA

em Araguatins-TO.

POSTAGENS POPULARES